quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

LÁ E CÁ



Olá,

Estava eu quieto no meu conto revendo a série americana Gilmore Girl (aqui no Brasil, tinha o infame nome de Tal Mãe, Tal Filha), e lá pelas tantas, a professora de balé de um grupo de meninas grita com uma aluna: "Fulana, abaixa esse saiote, tá pensando que tá onde? No Brasil?". Na hora, eu ri. Depois, pensando melhor, percebi que não é raro o Brasil ser retratado em filmes e seriados gringos como um paraíso sexual. É como, se aqui, nós andássemos sempre no cio. Acasalando aí pelas ruas da vida (alguns até fazem isso).

Queer as Folk e a vida dos jovens gays
E pensando um pouco mais, também cheguei a conclusão de que a culpa, em parte, é nossa. Nós brasileiros adoramos vender a imagem de que somos um povo sensual, de temos mulatas disponíveis para todos os gostos, de que todo brasileira é caliente, etc e tal. Mas será que somos assim mesmo? Será que somos "mudernos" e liberais em tudo? Ah, tá, sei...

As lésbicas sensuais de The L Word
O beijo gay na novela argentina Botineras
Acho que essa libertinagem que os brasileiros vendem para os estrangeiros é pura propaganda enganosa. Somos sensuais, sim; mas somos, mais ainda, puritanos. Quer um exemplo: nas novelas brasileiras (e em seriados também) o beijo gay é visto como um tabu, é assunto para se falar baixo, pois alguém pode ouvir e nos condenar ao fogo eterno. Enquanto isso, lá fora, eles já viraram essa página. Nos Estados Unidos seriados como The L Word e Queer as Folk (que retratam o universo gay com direito a beijos e outras cositas mais) já são uma realidade há tempos. Aqui mesmo do nosso lado, na Argentina, um dos maiores sucessos novelísticos dos nossos hermanos foi Botineras - uma novela que mostrava o romance entre dois jogadores de futebol (!).

Pois é, em matéria de modernidade, acho que a TV brasileira ainda tem muito o que aprender com os puritanos lá de fora.

Beijos. Fui.
@aharomavelino

4 comentários:

João Paulo disse...

Concordo plenamente, infelizmente ainda existe esse receio dos diretores em assumir um mísero beijo gay em uma novela ou algo do tipo na tv aberta. Creio sim, que o Brasil seja um país realmente liberal em muitos aspectos, mas em outros ainda tem muito o que evoluir e esse é um dos aspectos, a homossexualidade. Mas creio que a gente chega lá, afinal de contas, já não somos mais jogados em fogueiras e condenados (pela sociedade) ao fogo eterno!!

Aharom disse...

Por isso devemos nos manifestar, JP. Só com coragem é que vamos conquistar nosso espaço. Menino, como vc está escrevendo bem. ADORO! rsrsrrs

Rafael Rosa disse...

concordo plenamente, penso da mesma forma.

Aharom disse...

Obrigado pela visitinha, Rafa. Valeu!

Facebook