domingo, 6 de dezembro de 2015

O BRASIL NO TRONO DE FERRO



Olá, pessoas

Brasileiro é bicho danado, né? Pra onde você for, seja no Polo Norte ou Polo Sul, corre o risco de encontrar um conterrâneo. Mas, tem um brasileiro que decidiu ir além: ele carimbou o passaporte para a terra mítica de Game Of Thrones. Isso mesmo, teremos outro ator nascido no Brasil dando o ar da graça no mundinho criado por George R. R. Martin (como todos já sabem o pequeno príncipe Robin Arryn é interpretado pelo brasileiríssimo Lino Facioli).

O sortudo da vez é o ator carioca Diogo Sales, que vive na Inglaterra. O gostosão da foto ao lado passou em um teste e será um dothrack, aquele povo maluco que era governado pelo fortão Khal Drogo (marido da poderosíssima Daenerys lá na primeira temporada). Ainda não se sabe muito sobre o papel de Diego - aliás, não se sabe quase nada sobre a sexta temporada da série -, mas independentemente de como será o personagem, Sales já está de parabéns por conseguir entrar em uma das produções mais festejadas da TV mundial nos últimos anos. 

Quem viu a quinta temporada sabe que no finalzinho do último episódio, a mãe dos dragões é cercada pelos dothacks, após ser salva da morte por um dos seus filhotes cuspidores de fogo. Sendo assim, vamos torcer para que o personagem de Diogo Sales esteja ali no meio e consiga se destacar, afinal é o Brasil se aproximando do Trono de Ferro, meu povo!

É isso... então, sigam-me
Aharom Avelino



sexta-feira, 20 de novembro de 2015

AI, QUE MEDA!


Olá, pessoas

Vocês gostam de filmes de terror sessão da tarde? Daqueles que sempre tem um assassino mascarado correndo atrás de uma loira? Sim? Então vocês precisam ver a série SCREAM (MTV/NetFlix). Vamos à história:

Após se tornar viral, um vídeo na internet faz a jovem Audrey ficar com problemas e aparentemente serve como catalisador para um assassinato que abre uma janela para o passado da cidade que inclui uma onda de assassinatos feita pelo falecido maníaco Brandon James. Com um final revelador, essa série de suspense retrata a mente conturbada de um maníaco(a) com um passado sombrio e medonho, nesta série todos são suspeitos até mesmo a repórter novata da cidade.

Quem viveu a década de 90 sabe que os filmes da série Scream (não estou falando da série de TV) fizeram muito sucesso. Muita gente saia do cinema com o coração na mão depois de assistir a duas horas e lá vai pedrada seguidas de um maluco com máscara de fantasmas correndo atrás de mocinhas gritantes. O primeiro filme da franquia, que tinha Drew Barrymore fazendo uma ponta (ela é a primeira vítima do psicopata), virou um fenômeno numa época em que a internet ainda estava dando seus primeiros passos.

Mas, o que a série do NetFlix tem a ver com a franquia de Wes Craven? Tirando o estilo e o nome, nadinha! As duas histórias não estão, pelo menos até agora, conectadas. Para os mais velhos, o seriado serve como um oásis de nostalgia, para os novinhos, é a chance de se ver como eram os filmes de terror nos anos 90. E o medo? Neste ponto o produto do NetFlix demonstra menos fôlego do que os os filmes. O fato de ser um seriado torna a narrativa mais arrastada e os conflitos dos vários personagens acabam sufocando as cenas de terror propriamente ditas. Isso não quer dizer que a trama seja ruim, nada disso, é até bacana, só não é uma coisa do outro mundo de boa. 

Outro fator que me decepcionou um pouco foi o elenco. Enquanto os filmes contavam com estrelas do porte de Neve Campbell, Courteney Cox (e a própria Drew), o seriado é formado basicamente por jovens desconhecidos do grande público. Até aí tudo bem, mas além de desconhecidos, o elenco da série é fraquinho; junte a isso um roteiro com diálogos, às vezes, sofríveis e o que temos é um bando de atores despreparados para o estrelato, salvando um aqui outro ali. 

Diante de tudo isso, vale a pena assistir a Scream no NetFlix? Sim, vale muito. Mas se você não for esperando levar um susto atrás do outro. Vá como se estivesse indo ver uma dessas series de adolescentes comuns, mas com um assassino a espreita como bônus. Não espere redescobrir a pólvora e divirta-se.

Até a próxima

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

O LUXO DO LIXO



Olá, pessoas

Vamos falar de livros?

Com sua carreira em decadência, uma ex-estrela de pornochanchadas vê um casamento com um solteirão rico como a única saída. Inspirado nos filmes policiais de Hollywood, Sílvio de Abreu conta a história de Cláudia Toledo, que se casa com o milionário Henrique Ribeiro, mas acaba caindo nos braços do sexy Tomás, o empreiteiro de Henrique. O livro traz o texto integral da obra de Sílvio de Abreu, até mesmo as cenas cortadas quando a minissérie foi ao ar

Se você achou "Verdades Secretas" ousada é porque você não viveu os anos 90 e não assistiu à obra "Boca do Lixo", Sílvio de Abreu causou burburinhos com essa minissérie. Traição, sexo casual, homossexualidade, crimes... se hoje esses temas provocam furdunço nas rodinhas de amigos, imagina há décadas atrás. 

Boca do Lixo foi uma obra-prima que perdeu muito do seu brilho graças ao pudor dos anos em que foi ao ar, mas graças à literatura, podemos saber direitinho como a trama aconteceu. Neste livro, lançado pela Banda Books, temos a história sem cortes. O texto é apresentado na forma de roteiro, isso pode causar estranheza a quem não está habituado com o formato (parece uma peça de teatro, mas com indicações de cena, câmera, etc), porém com um pouco de atenção, consegue-se entender a história direitinho (e o leitor acaba conhecendo outras formas de narrativas que não o texto em prosa, o que é positivo). 

Dispa-se de seus preconceitos e deleite-se neste texto deliciosamente escandaloso. 

Beijos e sigam-me


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

A LUA ME TRAIU


Olá, pessoas

Muita gente me perguntando no Ask (sim, eu ainda ando pelas bandas do Ask, tá?) o que estou achando desse carnaval todo que está sendo a separação da dupla Joelma e Chimbinha. Bem, meu povo, estou achando exatamente isso: um verdadeiro carnaval!

Na verdade, acredito que ambos, tanto a cantora quanto o guitarrista, estão é adorando esse fuá, há tempos eles não tinham tanta publicidade. Vamos combinar que a banda Calypso (é com Y ou I?) só vinha fazendo sucesso entre os fãs bem fãs mesmo do grupo. O grande público já nem ligava mais para eles. Então pensa bem, o que fazer quando o sucesso começa a escorrer pelos dedos como areia? Criar um quiprocó, lógico. Nada melhor do que um bom e velho escândalo para alavancar uma carreira que anda meio capenga.

- Ah, mas o Chimbinha traiu a Joelma!

Sim. E daí? Ela não foi a primeira, nem será a última pessoa na terra a ser traída. Foi traída? Quer terminar o casamento por causa disso? Ótimo! Termina e bola pra frente. Cada um segue o seu rumo. Mas, no caso Calypso, não foi isso que vimos. O que vimos foi um verdadeiro circo com acusações e teatrinho de quinta categoria. Joelma deu demonstrações patéticas na tentativa de manipular a emoção de seus seguidores. Muitos caíram no joguinho da loira (oi?), mas os mais espertos perceberam que parte do drama dela era apenas teatrinho e birra.

O que mais me deixa intrigado é como uma "mulher de Deus", que adora abrir a boca para julgar e mandar seus seguidores gays procurarem uma igreja para se converterem, pode agir dessa forma. Não seria mais fácil ela seguir os preceitos da fé que ela prega e perdoar? Não, né? Assim como a maioria das pessoas que se escondem atrás de uma religião, parece que a fé de Joelma é apenas aparência. Hiprocrisia, sabe?

Dizem as más línguas que a cantora seguirá carreira solo e cantará música religiosa (tipo pregando aquilo que ela não vive, entende?). Se isso for verdade, ela bem que poderia montar uma nova banda, né? O nome já posso sugerir pra ela: APOCALYPSO - e aí? Que tal, Joelma?

Abraços e me sigam:

domingo, 4 de outubro de 2015

Duas Rainhas


Olá, pessoas

Digam o que disserem, mas elas lacram. Você pode amá-las ou odiá-las, problema seu, mas uma coisa você não pode negar: elas são rainhas supremas. De um lado a Rainha do Pop, do outro a Rainha dos Baixinhos. 

Madonna colocou o pé de volta na estrada e vai cruzar o mundo (parece que o Brasil não conta) com sua nova turnê: Rebel Heart. E aí? Será que ela continuará ostentando o título de rainha?

Aqui no Brasil, Xuxa deixa (depois de décadas) a toda-poderosa Rede Globo (que nem anda lá tão poderosa assim) e assina um pacto... ops... contrato com a Record. Será que a loirinha vai se dar bem na rede do bispo Macedo? Será que vai flopar? Socorro, pai! Ajuda!

Quer saber mais? Assista ao vídeo abaixo:



Beijos
Aharom Avelino

sábado, 19 de setembro de 2015

Sagrado x Profano




Olá, pessoas

Recentemente os corredores do RecNov andam em festa, e nem poderia ser diferente, a novela “Os Dez Mandamentos” tem dado um show no ibope. Não é raro a trama bíblica (que de bíblica só tem praticamente o nome e alguns personagens) dar uma rasteira na novela das nove da Globo.
Vamos combinar: vencer o principal produto global não é pouca coisa. A Record tem mesmo que comemorar; porém, toda essa comemoração tem que ser com o pé no chão. Não faz muito tempo, a própria Record sambava na cara de outra trama da Globo. Na época, o jogo era  “Prova de Amor” x “Bang Bang”; o faroeste da Globo foi surrado pela novelinha água com açúcar da concorrente (e olha que a trama de Tiago Santiago era bem ruinzinha). 
Pois é, o que faltou à Record naquela época, foi estratégia. Jogo de cintura. Diante do sucesso, a emissora se afobou e começou a atirar para tudo quanto é lado e acabou perdendo o rebolado. Acertando o próprio pé. Uma pena.
A história se repete agora com “Os Dez Mandamentos” e “A Regra do Jogo”, e parece que os mesmos erros também se repetirão. Boatos dizem que “A Escrava Mãe” (substitua de ODM) será colocada no ar toda gravada. Sim, meu povo. Isso mesmo que vocês leram, e não estamos falando de SBT. A Record vem aí com uma novela totalmente finalizada, ou seja, não haverá como corrigir possíveis erros. Pra mim, isso é burrice! E das grossas. Mas, fazer o quê?
Em breve a Globo poderá respirar aliviada. Suas concorrentes parecem não aprender a lição nunca. Às vezes, acho que quem trabalha na direção das outras emissoras é algum funcionário da Globo disfarçado. Não é possível tamanho amadorismo à frente de uma rede TV. Depois reclamam que a emissora dos Marinho manda e desmanda no mercado, mas são elas (as concorrentes) que dão espaço...

É isso. Beijos
@AharomAvelino

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Tomara Que Caia, SIM!!!


Desde que o humorístico SAI DE BAIXO parou de ser exibido em 2002, a Globo vem se esforçando para achar um programa decente, que cative o público no finalzinho das noites de domingo, após o Fantástico. Apesar de todos os esforços, a emissora só tem dado tiro n’água. Treze anos se passaram e até agora a rede carioca ainda não acertou.

Quem assistiu (ou teve paciência de assistir) à nova tentativa da Globo no último domingo, dia 19 de julho, tem tudo para ser mais um mico dominical. Na boa, o programa de humor (ou seria game?) TOMARA QUE CAIA pode ser tudo, menos engraçado. A promessa de algo inovador não passou mesmo da promessa. A impressão que passou foi a de que misturaram o novo (?) ZORRA com o falecido É TUDO IMPROVISO, mas esqueceram de do principal: a graça!


Se não bastasse as situações chatas e cansativas, o elenco é todo irregular. Se por um lado, Heloísa Pérrissé e Fabiana Karla são garantias de riso certo (elas já são engraçadas por natureza), Priscila Fantim parecia perdida no programa, não estava à vontade, não era seu território (e vamos combinar, ela não é do ramo, gente!).

Quanto à audiência, a Globo foi bem, marcou 12 pontos e se manteve na liderança no horário. O problema, e a grande dúvida, é: será que o programa manterá esses números nos próximos domingos? Levando em conta que parte desses pontos está ligada ao fato de ser uma estreia, acho difícil segurarem a onda.


Quando a gente vê a maior emissora do país, com todo o seu poder midiático, produzir uma coisa tão ruim quanto TOMARA QUE CAIA, as esperanças de ver algo criativo na TV aberta vão para o ralo. Se os diretores da Globo se dessem ao trabalho de ver o que artistas anônimos andam fazendo aí pelo Brasil, descobririam coisas interessantíssimas. Que tal se eles passeassem pelos teatros do interior e assistissem a galera que faz humor com pouquíssima (ou nenhuma) grana? Fica a dica!

E aí? O que você achou do TOMARA QUE CAIA? Você acha que cai? 
Siga-se: @AHAROMAVELINO

sábado, 18 de julho de 2015

Livros para todos os gostos (e desgostos). De graça!!!


- Oi, você é escritor, né? Cara, eu tenho uma história que daria um livro. É mais ou menos assim...

Ouvir isso é praticamente inevitável. Quando algumas pessoas descobrem que você tem um ou mais livros publicados, ou que, de alguma forma, você escreve, elas não resistem: sempre têm uma história (vivida por elas ou por alguém próximo) que certamente daria um livro. Ok. Não duvido de que isso seja verdade, muitas histórias reais dariam ótimos livros, mas nem todas. Fora isso, todo escritor, publicado ou não, gosta de escrever suas próprias histórias (reais ou não), ninguém quer contar a história de outro.

Então, se você tem uma história que daria um livro, que tal escrevê-la você mesmo?

- Ah, mas eu não tenho editora pra publicar.

Capa de minha nova história no Wattpad
Calma. Uma coisa de cada vez. Primeiro escreva, depois você pode ir atrás de uma editora. Agora se o seu objetivo é apenas contar a história, há uma solução: você conhece o site “Whattpad”? Não? Pois está perdendo tempo. Lá você pode publicar a sua história (de graça) e ser lido por muita gente (isso vai depender de como você vai divulgar seu trabalho). O Whattpad também é uma boa pedida para quem gosta de ler e acha que livros são muito caros (eu, particularmente, acho que livros sempre valem cada centavo, mesmo sendo muuuuitos centavos). O Whattpad é uma ferramenta muito inteligente, lá você vai encontrar livros inteiros, contos, crônicas, etc; tudo separado por temas (romance, horror, suspense...). A experiência de leitura é bem confortável para quem está acostumado a ler em equipamentos eletrônicos como iPads, Kobos ou Kindles e estranha para quem (como eu) ainda é dependente do livro de papel, porém vale o esforço. Se você garimpar, encontrará histórias maravilhosas, embora escritas por autores (quase) anônimos.

Viu só? Agora você não tem mais desculpa para dizer que não lê “porque não tem grana” ou não escreve “porque não tem editora”. Que tal começar? Corre lá no Whatppad... Ah, aproveita e leia minhas histórias, vou deixar os links aqui. 
Leia-me clicando AQUI

Siga-me no Twitter: @AHAROMAVELINO 
BEIJOS




segunda-feira, 13 de julho de 2015

E a DC Comics vai pro ataque!!!


Olá, pessoas

Sabemos que o mundo das HQs é um universo à parte, não é comum assistir a guerras apaixonadas dos fãs dessa arte. De um lado os fanáticos pela Marvel, do outro os adoradores da DC Comics (no meio, há um grupo que curte tanto uma editora quanto a outra).

Embora curta todos os heróis, confesso que meu coração bate mais forte para os lados da DC Comics (talvez seja pelo fato de o primeiro gibi de heróis que eu ter sido da Liga da Justiça). Como bom fã da turma do Batman, Superman e Mulher-Maravilha, vi por anos a Marvel sambar na cara da DC quando o assunto era cinema. Tirando  a série Smallville, a editora da Warner nunca acertava quando o assunto era dar via a seus heróis.

The Flash e Arrow 
Mas, preparem-se porque o jogo está virando. Depois de uma avalanche de séries fodásticas (Arrow, Gothan e Flash), a DC Comics promete invadir o cinema em 2016 com dois filmes que prometem derrubar forninhos: Batman vs Superman e Esquadrão Suicida abrirão as portas para uma nova era de produções de peso que inclui Liga da Justiça, Shazan, Lanterna Verde (de novo) e por aí vai.

Acho que a DC finalmente encontrou seu caminho e vai tomar o lugar que merece no Olimpo dos filmes baseados em HQs - já não era sem tempo. Uma editora desse porte não pode viver de produções irregulares como vinha fazendo (a trilogia do Batman com Christian Bale foi bem enquanto o Lanterna Verde com Ryan Reynolds foi uma bomba, por exemplo).

Ah... e se você gosta das séries atuais da Warner/DC, fique ligado que outras duas estão pintando por aí: Supergirl e Legends of Tomorrow (esta última um spin-off de The Flash e Arrow).


É isso: Aharom Avelino  

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...