quinta-feira, 29 de setembro de 2011

DIVAS IN RIO


OOOOOi,

continuando a saga sem noção dos vídeos, no Papel Mágico 04, eu e minhas assistentes (He-man and Elizabeth) debatemos a primeira noite do Rock in Rio, mas precisamente, as performances de Katy Perry, Rihanna e Cláudia Leitte... não me atirem aos leões, são, apenas, opiniões kkkk
Beijos e paz
@aharomavelino


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

ESSENCIAL É O AMOR





Oi, gente,


Li um poeminha do Fernando Pessoa e achei a cara dessa gente linda e colorida (nós). Afinal, o que importa é o AMOR. Vamos nos amar e o mundo será melhor!
Beijos COLORIDOS...
@aharomavelino



O amor é que é essencial
 
O AMOR é que é essencial.
O sexo é só um acidente.
Pode ser igual
Ou diferente.
O homem não é um animal:
É uma carne inteligente,
Embora às vezes doente.

sábado, 24 de setembro de 2011

JOGADA NA PISTA



Oi, geeeeentemmm,

Sei que estão todos loucos com o show de Katy Perry e Rihanna no Rock in Rio, mas vamos voltar no tema Parada Gay de Brasília? Pois é, no vídeo Papel Mágico 03, eu mostro coisinhas da parada para vocês. Vejam e divirtam-se...

@aharomavelino


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

ESSAS MENINAS MARAVILHOSAS


Oi, gente,

Hoje resolvi fazer algo diferente, resolvi ficar aqui tomando meus "bons drink". Brincadeira... Seguinte, o texto que vou postar hoje não é meu, trata-se da letra de um música que eu adoro. O nome da música é IGUAIS, escrita e interpretada pela maravilhosa Isabella Taviani. Bem, se observem direitinho, a letra da música fala sobre o romance entre duas meninas e o faz de maneira linda e lírica. Fica assim, com essa música, minha homenagem a todas as minhas amigas meninas que amam outras meninas, afinal "Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos, sem amor... nada seria". Ou ainda, como disse Renato Russo "Não existe amor errado" e, como bem visto na música que segue, "Nêgo que enrustiu não separa os iguais".
Luz e paz sempre....

@aharomavelino






No dia em que ela se declarou a cidade inteira
silenciou
Todos queriam ouvir a resposta
Águias com seus vôos rasantes, urubus a espreita
de um pobre instante
Rezando pelo não nas suas costas
E ela cantava o seu amor
Com a sua garganta bran-ca
E ela jurava o seu amor
Com sua garganta San-ta
No dia em que a outra decidiu enfrentar o mundo
por aquele amor
Sentiu o peso sobre seus ombros
Pai, mãe, filho, irmãos, amigos e um casamento
antigo
Julgamentos e seus escombros
Mas elas se amavam tanto
Que já não cabia engano
Mas elas se desejavam tanto
Mesmo o futuro uma tela em branco
Nunca foi tarde demais
O medo, a verdade desfaz
Águias, urubus, julgamentos, fobias, força bruta
Tudo é pouco demais
Código civil, onde se viu, nêgo que enrustiu não
separa os iguais

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

HOMOFOBIA MATA, SIM!


Oi, gente,

quando dizemos que a homofobia é um perigo e um mal que ronda as famílias, não são poucas as pessoas que se levantam para falar que estamos querendo impor uma ditadura homossexual ou se valer do "privilégio gay". Bobagem! Colocar-se contra a homofobia não é dizer que todos devem ser homossexuais ou que o estilo de vida homossexual é o ideal (aliás, esse não é um discurso homossexual, muito pelo contrário). Quando alguém se levanta contra a homofobia, ele está dizendo que é contra a discriminação e, por consequência, é contra a violência praticada contra esse seguimento da sociedade (os LGBTs).

Geilsa, hétero vítima de homofobia!
Dois exemplos de como a homofobia é perigosa nos veio à luz essa semana. O primeiro caso é o da comissária de bordo Geilsa da Mota que foi agredida covardemente por dois jovens em Aracaju-SE. O motivo? Bem, os cretinos acharam que Geilsa era travesti. Como assim? Então, se ela fosse travesti, mereceria ser agredida? Que tipo de mente pensaria assim? Uma mente doente, claro. O segundo caso vem dos EUA: o jovem Jamey Rodemeyer, de apenas 14 anos, acabou se matando. Jamey era vítima de bullying homofóbico. Ele chegou a se manifestar várias vezes via Tumblr, falando das agressões que sofria na escola. Isso nos faz lembrar que recentemente, no Brasil, por força da bancada extremista, o kit anti-homofobia foi barrado nas escolas (veja o que nos espera, dona Dilma). E que Deus nos ajude...

Jamey, 14 anos, suicídio após bullying homofóbico
Também me espantou, o nível dos comentários que seguiram a esses dois casos nos sites em que foram postados. Eram tão grotescos e descabidos que davam a impressão de que as vítimas mereciam, ou de que os LGBTs procuraram ser assim tratados (vale lembrar que Geilsa, a moça de Aracaju não é gay). O que falta à humanidade é respeito às diferenças. As famílias devem ensinar a seus filhos que o respeito é o mais importante. Quem fecha os olhos para isso, pode ver o próprio filho engrossar a fila das próximas vítimas.

Luz e paz a todos...
@aharomavelino

terça-feira, 20 de setembro de 2011

A PARADA FOI SHOW

Eu (dando bandeira) e meus fãs!!!kkk
Oi, meu povo,

Tá, meu bem? Olha o close!
Então, como eu havia falado, dia 18 (último domingo) rolaria a 14ª Parada do Orgulho LGBT de Brasília. Pois é: rolou. Rolou e foi TUDO DE BOM! Logo na concentração (por volta das 14h) muita gente bonita, muita gente animada, muita gente feliz, ou seja: muita, muita gente...

Valéria Vasquez - a bonita!
Essa foi, tenho quase certeza, a maior parada da diversidade que Brasília já teve (nem de longe lembrou a primeira que reuniu umas 200 pessoas, isso  há 14 anos). Segundo dados oficiais, havia 30 mil pessoas (aham, Cláudia, senta lá...); os organizadores falaram em 50 mil. Fato é que, nos anos anteriores, a parada chegava à dispersão por volta das 20h, essa última chegou às 23h30. Era muita mona dando pinta na pista, meu bem!

Olha o carão!
Outra vez, a galera colorida de Brasília mostrou que está tomando consciência e foi pra rua mostrar a cara e exigir respeito. Claro, como ninguém é de ferro, o povo aproveitou o embalo pra beijar muito, azarar horrores e dar seu close - lógico! Foi bom, foi tudo, foi massa! No próximo vídeo, vou mostrar algumas imagens que fiz no meio da muvuca. 

Beijos
O céu abençoando a diversidade!

@aharomavelino

sábado, 17 de setembro de 2011

BOCA MALDITA



Olá, meu povo,

Seguindo a tradição (desde quando???), aí está o segundo vídeo do Papel Mágico. Podem comentar, só não pode falar que eu sou feio kkkkkkkkk #Loka!

@aharomavelino



sexta-feira, 16 de setembro de 2011

AMAR NÃO É PECADO

Olá, meu povo,

Segundo uma amiga minha, à medida que o povo vai saindo do armário, o preconceito sai junto. O que temos visto, atualmente, é uma crescimento do extremismo religioso contra os LGBTs. Dizem, alguns, que estão lutando contra os privilégios dos gays. Como assim, Elizabeth? Que privilégios são esses? Desde quando não poder demonstrar afeto em público, não ter reconhecido sua união estável (agora a justiça caiu na real), ser discriminado, ser humilhado e, até, agredido é um privilégio? Eu, hein, tô fora!

Bem, pensando nisso, eu lembrei de um livro bacana e decidi apresentá-lo a vocês. Trata-se de "Bíblia & Homossexualidade - Verdade e Mitos" escrito por Alexandre Feitosa e publicado pela Editora Metanoia. Nele, o autor discorre sobre as passagens bíblicas usadas para afrontar a comunidade LGBT e o que há de verdade (ou mito) nesses textos. Se você é uma biba cristã que fica passada sempre que abre o livro sagrado e acha que está cometendo o mais grave dos pecados, vale a pena ler o livro. 

E se você é do tipo que acha que o importante é ser feliz, que pensa que amar não é pecado, que pecado (de verdade) é não estar bem consigo mesmo e que, há tempos, já se livrou dessa culpa besta que tentaram nos enfiar pela goela... bem... leia o livro também. Ler nunca é demais e você ainda terá mais argumentos para quando aquele seu vizinho chato vier dizer que a senhora está condenada ao fogo eterno.

É isso... boa sexta-feira e sábado tem mais vídeo pra nós. Beijos...
@aharomavelino

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

ABRINDO O JOGO

Oi, meu amores,

Sim... sábado, teremos outro vídeo. O segundo da série. Bem, enquanto isso, uma crônica: adaptação de um texto antigo meu. Espero que gostem. 
Beijos
@aharomavelino





Rick olhou pra ele por cima dos ombros. Fingiu olhar para o colega lá atrás no fundo da sala, mas estava olhando pra ele, claro.

Todo dia, ele o seguia pelo intervalo. Ficava observando seu jeito de andar, a forma como sorria, como passava a mão pelos cabelos longos e negros. Nossa! Ele tinha cabelos, realmente, lindos.  

Uma vez, Rick ficou olhando ele lutar para deixar o cabelo atrás das orelhas. Não rolava. O Vento insistia em bagunçá-lo.

- Por que você não se joga e fala logo tudo pra ele? – quis saber a colega.
- Tá louca? Nunca.
- Cê vai ficar a vida toda olhando pro garoto? Vai lá e fala que tá gostando do cara.
- Melhor ficar observando ele de longe do que nada – disse Rick.
- Num acho. Se fosse comigo, chega lá e falava: “cara, tô ligado em você. E aí? Qualé que é?”
- Não tenho essa cara, não.
- Porque é besta!
- E se ele me der um fora? E se ele for hétero?
- Paciência. Parte pra outra!
- Melhor ficar na fantasia.
Semanas depois, Rick não aguentou de tanta paixão. O amor pelo garoto de cabelos negros só havia aumentado. Tomou coragem e decidiu que ia falar a verdade, ia se abrir com o menino. E daí se ele não fosse gay? O máximo que poderia acontecer seria levar um “não”. Não ficar com o menino dos seus sonhos, ou seja, nada que já não estivesse rolando.
- Oi, quero te dizer uma coisa – falou para o menino, depois da aula de Arte.
- Ok... pode falar...
- Eu te acho um gato... e... e... gostaria de ficar contigo – disse nervoso, enquanto o outro ficou estacado. – Tudo bem, já entendi... desculpa...
Rick começou a se afastar, quando o garoto segurou seu braço.
- Que pena – ele disse?
- Por quê? – quis saber Rick.
- Eu também tava de olho em você. Aliás, sempre te achei o maior gato. Mas agora num rola...
- Num entendi...
- Eu estou me mudando. Hoje é meu último dia aqui. Se você tivesse chegado em mim, antes...
O garoto se afastou. Os cabelos negros dançando no ar. Rick continuou ali parado com um nó na garganta.

sábado, 10 de setembro de 2011

MOSTRANDO A CARA

Oi, gente,

Olha eu aí:

Como prometido, aí está o vídeo com os assuntos da semana. Comentem, digam o que vocês acharam, podem pedir coisas que comentarei no próximo. Só não vale ficar xoxando o artista...rsrsrrs

Beijos
@aharomavelino

terça-feira, 6 de setembro de 2011

DESPEDIDA


CEMITÉRIO. EXT/DIA

FINAL DE TARDE, O SOL JÁ SE FOI. JÚLIA SE AFASTA DE UM PEQUENO GRUPO DE PESSOAS E ENCOSTA EM UM TÚMULO VISTOSO. ELA TIRA UM CIGARRO DA BOLSA E COLOCA NA BOCA, QUANDO TENTA ACENDÊ-LO, MARIANA SE APROXIMA.

MARIANA - Você vai fumar?
JULIA - Qual o problema?
MARIANA - Nós estamos num cemitério, criatura!
JULIA - E daí? O que é que tem de errado em se fumar num cemitério?... aliás, tem muita gente que vem ao cemitério, apenas, para fumar, sabia?
MARIANA - (INDIGNADA) Mas isso é uma falta de respeito.
JULIA - Querida, se eu te falar o que algumas pessoas fazem nos cemitérios, aí você vai ver o que é falta de respeito... (CONFIDENTE) inclusive, usando os túmulos como...
MARIANA - (CORTA) Chega! Num quero ouvir mais nada!
JULIA - Então tá, num quer ouvir, num vou falar...
MARIANA - (T) O enterro foi lindo, não?
JULIA - (INDIFERENTE) O que é que pode ter de lindo num enterro, Mariana? Enterro é enterro! Num tem que ser lindo, tem que ser chato! Como foi esse!
MARIANA - (SONHADORA) As pessoas estavam comovidas, tristes, saudosas...
JULIA - E você queria o quê? Que elas estivessem soltando fogos? Dançando axé, ou cantando funk?(T) Era um enterro. Normal que estivessem tristes. Mesmo sendo o enterro de quem era...
MARIANA - Olha o jeito que você fala da...
JULIA - (CORTA) Da morta? (T) Ah, tenha a santa paciência...  num é porque a infeliz bateu as botas que eu vou começar a achar que ela era gente boa. (IMPACIENTE) Não sei por que as pessoas têm essa mania de endeusar quem morre... como se a morte fosse capaz de mudar o caráter de alguém.
MARINA - Quer saber? Não me interessa o que você acha. Pra mim, foi uma linda despedida. Essas pessoas, esse sentimento, tudo isso prova que ela era uma mulher querida.
JULIA - Ou prova que as pessoas são falsas. (T) Quer saber? Vou fumar em outro terreiro! (SAI)
MARIANA - Ela não muda...

um pequeno diálogo para não perder o hábito.
beijos, sigam-me
@aharomavelino

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...