terça-feira, 28 de dezembro de 2010

REGINA QUEM?

Oi,

Quem assiste ao canal Viva na TV fechada já percebeu que a atriz Regina Duarte tá funcionando como uma espécie de rainha de lá. A eterna namoradinha do Brasil – título que já deveria ter aposentado – está no ar com três trabalhos: Chiquinha Gonzaga, Vale Tudo e Por Amor. Isso não é pouca coisa, com certeza. É muito poder! Será?
Pois é, enquanto no Viva, Regina reina absoluta, na Globo (TV aberta), sua sorte segue o caminho contrário.
Desde a novela Três Irmãs (diga-se um fiasco retumbante), ela não emplaca um trabalho descente. Há tempos que Regina é deixada de lado pelos autores globais. Esse ano, ela ainda deu o ar da graça na novela Araguaia, mas não passou de dois capítulos.
Regina Duarte nunca foi minha atriz predileta (acho que ela grita demais, faz careta demais), mas por tudo que já fez pela TV brasileira, merecia um tratamento mais respeitoso por parte dos novelistas e da própria emissora que a emprega. Numa televisão onde a juventude é celebrada e desejada, envelhecer é um crime. Seria esse o crime de La Duarte?
Dizem, as boas e más línguas, que em 2011 ela terá um papel de destaque, só não dizem em qual novela. Vamos esperar!

@aharomavelino

domingo, 26 de dezembro de 2010

MANHÃ DE NATAL

Olá,

Na manhã do dia 25 de dezembro, acordei sozinho em casa e fui tomar meu café. Não havia, em minha casa, nenhum sinal de que a noite anterior fora Natal. Enquanto tomava meu café, eu contemplava a xícara e minha mente foi inundada de lembranças de um tempo que em a manhã do dia 25 de dezembro era uma festa. Tempo que eu, criança ainda, acordava bem cedo pra devorar o que havia sobrado da ceia.
Época em que a família se reunia pra comer e beber e se confraternizar. E quando falo família, estou dizendo família mesmo: tios, tias, primos, primas, irmãos e irmãs, como manda a boa tradição mineira. Época em que os adultos eram bichos estranhos à minha compreensão de menino.
Naquele tempo, o que eu mais queria era um brinquedo Estrela (qual criança não queria?), mas minha mãe insistia em me dar uma roupa. Isso me deixava chateado e eu me achava a criança mais infeliz do mundo.
Hoje, adulto, posso me dar um brinquedo Estrela, ou mais de um, mas não teria a mesma graça de antes. De repente, tudo mudou. Os sabores, os cheiros, os sons do Natal ficaram guardados em algum lugar da minha mente. Agora, tomando meu café sozinho na manhã de 25 de dezembro, eu me lembro daquele garoto de alguns anos atrás e concluo: não, eu não era a criança mais infeliz do mundo, era o contrário.

@aharomavelino

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

CONGRESSO EM FOCO

Olá,

A essa altura do campeonato, no finalzinho do ano, nossos nobres deputados e senadores decidiram “se” dar um presente e tanto de Natal. Aumentaram o próprio salário em cerca de 60%. Num país em que o salário mínimo não chega a 600 reais, nossos sofridos deputados e senadores receberão mais de 20 mil reais por mês (só em salários, não consta aí outras gratificações).
Fico triste, indignado, decepcionado, espantando com tamanha cara de pau. Definitivamente, a sociedade precisa fazer alguma coisa. Sei que não adianta muito, mas segue a lista dos deputados que participaram da votação. Em destaque, aqueles honrosos que votaram contra o aumento imoral. (Segundo o Site Congresso em Foco)



Acre (AC)
Flaviano Melo  PMDB  Sim
Henrique Afonso  PV     Não
Sergio Petecão  PMN     Sim  

Alagoas (AL)
Antonio C Chamariz  PTB     Sim
Benedito de Lira  PP     Sim
Francisco Tenorio  PMN     Sim
Givaldo Carimbão  PSB  Sim
Joaquim Beltrão  PMDB  Sim
Maurício Q. Lessa  PR     Sim

Amapá (AP)
Evandro Milhomen  PCdoB  Sim
Janete Capiberibe  PSB  Sim
Jurandil Juarez  PMDB  Sim
Sebastião B. Rocha  PDT     Sim
  
Amazonas (AM)
Átila Lins  PMDB  Sim
Rebecca Garcia  PP     Sim
Silas Câmara  PSC     Sim   

Bahia (BA)
Alice Portugal  PCdoB  Sim
Ant.  C. Magalhães  DEM     Sim
Claudio Cajado  DEM     Sim
Colbert Martins  PMDB  Sim
Daniel Almeida  PCdoB  Sim
Edson Duarte  PV     Sim
Fábio Souto  DEM     Sim
Félix Mendonça  DEM     Sim
Geraldo Simões  PT     Sim
João Carlos Bacelar  PR     Sim
João Leão  PP     Sim
Jorge Khoury  DEM     Sim
José Carlos Aleluia  DEM     Sim
José Carlos Araújo  PDT     Sim
José Rocha  PR     Sim
Luiz Alberto  PT     Sim
Luiz Bassuma  PV     Não
Márcio Marinho  PRB  Sim
Marcos Medrado  PDT     Sim
Mário Negromonte  PP     Sim
Maurício Trindade  PR     Sim
Nelson Pellegrino  PT     Sim
Paulo Magalhães  DEM     Sim
Roberto Britto  PP     Sim
Sérgio B. Carneiro  PT     Sim
Sérgio Brito  PSC     Sim
Severiano Alves  PMDB  Sim
Uldurico Pinto  PHS     Sim
Veloso  PMDB  PmdbPtc  Sim
Walter Pinheiro  PT     Sim
Zezéu Ribeiro  PT     Sim   

Ceará (CE)
Aníbal Gomes  PMDB  Sim
Ariosto Holanda  PSB Sim
Eugênio Rabelo  PP     Sim
Flávio Bezerra  PRB  Sim
José Guimarães  PT     Sim
Paulo Henrique L. PMDB  Sim
Zé Gerardo  PMDB  Sim 

Distrito Federal (DF)
Alberto Fraga  DEM     Sim
Augusto Carvalho  PPS     Não
Jofran Frejat  PR     Sim
Magela  PT     Não
Tadeu Filippelli  PMDB  Sim
   

Espírito Santo (ES)
Camilo Cola  PMDB  Sim
Capitão Assumção  PSB  Não
Jurandy Loureiro  PSC     Sim
Lelo Coimbra  PMDB  Não
Manato  PDT     Sim
Rita Camata  PSDB     Sim
Sueli Vidigal  PDT     Não  

Goiás (GO)
Carlos A. Leréia  PSDB     Sim
Luiz Bittencourt  PMDB  Sim
Marcelo Melo  PMDB  Sim
Pedro Wilson  PT     Sim
 Raquel Teixeira  PSDB     Sim
Roberto Balestra  PP     Sim

Maranhão (MA)
Davi Alves S. Júnior  PR     Sim
Gastão Vieira  PMDB  Sim
Julião Amin  PDT     Sim
Pedro Fernandes  PTB     Sim
Pedro Novais  PMDB  Sim
Pinto Itamaraty  PSDB     Sim
Professor Setimo  PMDB  Sim
Ribamar Alves  PSB  Sim
Waldir Maranhão  PP     Sim
Zé Vieira  PR     Sim  

Mato Grosso (MT)
Carlos Abicalil  PT     Sim
Carlos Bezerra  PMDB  Sim
Eliene Lima  PP     Sim
Homero Pereira  PR     Sim
Thelma de Oliveir  PSDB     Sim
Valtenir Pereira  PSB  Sim
Wellington Fagundes  PR     Sim
   
Mato Grosso do Sul (MS)
Antônio Carlos Biffi  PT     Sim
Antonio Cruz  PP     Sim
Dagoberto  PDT     Sim
Geraldo Resende  PMDB  Sim
Marçal Filho  PMDB  Sim
Nelson Trad  PMDB   Sim
Vander Loubet  PT     Não
Waldemir Moka  PMDB   Sim 

Minas Gerais (MG)
Ademir Camilo  PDT     Sim
Aelton Freitas  PR     Sim
Alexandre Silveira  PPS     Sim
Antônio Andrade  PMDB  Sim
Antônio Roberto  PV     Sim
Aracely de Paula  PR     Sim
Bilac Pinto  PR     Sim
Carlos Willian  PTC  Sim
Ciro Pedrosa  PV     Sim
Edmar Moreira  PR     Sim
Eduardo Barbosa  PSDB     Sim
Fábio Ramalho  PV     Sim
Gilmar Machado  PT     Sim
Humberto Souto  PPS     Sim
Jairo Ataide  DEM     Sim
Jô Moraes  PCdoB  Sim
João Magalhães  PMDB  Sim
José  Vasconcellos  PR     Sim
Júlio Delgado  PSB  Sim
Lael Varella  DEM     Sim
Leonardo Quintão  PMDB Sim
Luiz Fernando Faria  PP     Sim
Márcio R.  Moreira  PP     Sim
Marcos Lima  PMDB   Sim
Marcos Montes  DEM     Sim
Maria L. Cardoso  PMDB  Sim
Mário Heringer  PDT     Sim
Mauro Lopes  PMDB  Sim
Miguel Martini  PHS     Sim
Narcio Rodrigues  PSDB     Sim
Odair Cunha  PT     Sim
Paulo Abi-Ackel  PSDB     Sim
Paulo Piau  PMDB  Sim
Reginaldo Lopes  PT     Sim
Silas Brasileiro  PMDB  Sim
Virgílio Guimarães  PT     Sim
Vitor Penido  DEM     Sim  

Pará (PA)
Ann Pontes  PMDB  Sim
Asdrubal Bentes  PMDB  Sim
Bel Mesquita  PMDB  Sim
Beto Faro  PT     Sim
Elcione Barbalho  PMDB  Sim
Gerson Peres  PP     Sim
Giovanni Queiroz  PDT     Sim
Lira Maia  DEM     Sim
Lúcio Vale  PR     Sim
Paulo Rocha  PT     Sim
Wladimir Costa  PMDB  Sim
Zé Geraldo  PT     Sim
Zenaldo Coutinho  PSDB     Sim
Total Pará: 13

Paraíba (PB)
Armando Abílio  PTB     Sim
Luiz Couto  PT     Não
Major Fábio  DEM     Não

Manoel Junior  PMDB  Sim
Marcondes Gadelha  PSC     Sim
Rômulo Gouveia  PSDB     Sim
Vital do Rêgo Filho  PMDB  Sim
Wellington Roberto  PR     Sim
Wilson Braga  PMDB  Sim
Total Paraíba: 9   

Paraná (PR)
Alceni Guerra  DEM     Sim
Alex Canziani  PTB     Sim
Alfredo Kaefer  PSDB     Não
Andre Vargas  PT     Sim
Angelo Vanhoni  PT     Sim
Assis do Couto  PT     Não
Cassio Taniguchi  DEM     Sim
Cezar Silvestri  PPS     Sim
Dilceu Sperafico  PP     Sim
Gustavo Fruet  PSDB     Não
Luiz Carlos Hauly  PSDB     Sim
Luiz Carlos Setim  DEM     Sim
Marcelo Almeida  PMDB   Não
Moacir Micheletto  PMDB   Sim
Nelson Meurer  PP     Sim
Odílio Balbinotti  PMDB  Sim
Osmar Serraglio  PMDB   Sim
Ratinho Junior  PSC     Sim
Reinhold Ste  PMDB   Não
Ricardo Barros  PP     Sim
Rodrigo R. Loures  PMDB  Sim
Takayama  PSC     Não
Wilson Picler  PDT     Sim
Total Paraná: 23  

Pernambuco (PE)
Ana Arraes  PSB  Sim
Bruno Rodrigues  PSDB     Sim
Carlos E. Cadoca  PSC     Sim
Eduardo da Fonte  PP     Sim
Fernando C. Filho  PSB  Sim
Fernando Ferro  PT     Sim
Gonzaga Patriota  PSB  Sim
Inocêncio Oliveira  PR     Não votou pq tava presidindo
José M. Bezerra  DEM     Sim
Maurício Rands  PT     Sim
Pedro Eugênio  PT     Sim
Raul Henry  PMDB  Sim
Raul Jungmann  PPS     Não
Wolney Queiroz  PDT     Sim
Total Pernambuco: 14

Piauí (PI)
Átila Lira  PSB  Sim
Ciro Nogueira  PP     Sim
José Maia Filho  DEM     Sim
Júlio Cesar  DEM     Sim
Marcelo Castro  PMDB  Sim
Osmar Júnior  PCdoB  Sim
Paes Landim  PTB     Sim
Total Piauí: 7  

Rio de Janeiro (RJ)
Alexandre Santos  PMDB  Sim
Antonio C. Biscaia  PT     Sim
Bernardo Ariston  PMDB  Sim
Carlos Santana  PT     Sim
Chico Alencar  PSOL     Não
Cida Diogo  PT     Não
Dr. Adilson Soares  PR     Sim
Dr. Paulo César  PR     Sim
Edmilson Valentim  PCdoB  Sim
Edson Ezequiel  PMDB  Sim
Eduardo Cunha  PMDB   Sim
Fernando Gabeira  PV     Não
Filipe Pereira  PSC     Sim
Geraldo Pudim  PR     Sim
Hugo Leal  PSC     Sim
Indio da Costa  DEM     Sim
Jair Bolsonaro  PP     Sim
Léo Vivas  PRB  Sim
Nelson Bornier  PMDB  Sim
Paulo Rattes  PMDB  Sim
Rodrigo Maia  DEM     Sim
Silvio Lop  PSDB     Abstenção
Simão Sessim  PP     Sim
Solange Almeida  PMDB Sim
Solange Amaral  DEM     Sim
Vinicius Carvalho  PTdoB     Sim
Total Rio de Janeiro: 26 
  
Rio Grande do Norte (RN)
Henrique E. Alves  PMDB  Sim
Rogério Marinho  PSDB     Sim
Total Rio Grande do Norte: 2   

Rio Grande do Sul (RS)
Cláudio Diaz  PSDB     Sim
Darcísio Perondi  PMDB  Sim
Emilia Fern. PT     Abstenção
Fernando Marroni  PT     Sim
Germano Bonow  DEM     Sim
José Otávio Germano  PP     Sim
Luciana Genro  PSOL     Não
Luis Carlos Heinze  PP     Sim
Marco Maia  PT     Sim
Mendes Rib. Filho  PMDB  Sim
Osmar Terra  PMDB   Sim
Paulo Pimenta  PT     Não
Paulo R. Pereira  PTB     Sim
Pompeo de Mattos  PDT     Sim
Renato Molling  PP     Sim
Sérgio Moraes  PTB     Sim
Vieira da Cunha  PDT     Sim
Vilson Covatti  PP     Sim
Total Rio Grande do Sul: 18

Rondônia (RO)
Agnaldo Muniz  PSC     Abstenção
Eduardo Valverde  PT     Não
Ernandes Amorim  PTB     Não
Mauro Nazif  PSB  Não

Moreira Mendes  PPS     Sim
Total Rondônia: 5

Roraima (RR)
Angela Portela  PT     Sim
Edio Lopes  PMDB  Sim
Francisco Rodrig.  DEM     Sim
Luciano Castro  PR     Sim
Marcio Junqueira  DEM     Sim
Maria Helena  PSB  Sim
Total Roraima: 6  

Santa Catarina (SC)
Angela Amin  PP     Sim
Celso Maldaner  PMDB  Sim
Décio Lima  PT     Não
João Matos  PMDB  Sim
Mauro Mariani  PMDB   Sim
Paulo Bauer  PSDB     Sim
Valdir Colatto  PMDB  Sim
Vignatti  PT     Sim
Zonta  PP     Sim
Total Santa Catarina: 9   

São Paulo (SP)
Abelardo Camarinha  PSB  Sim
Aldo Rebelo  PCdoB  Sim
Antonio Bulhões  PRB  Sim
Antonio  Panunzio  PSDB     Sim
Arnaldo Jardim  PPS     Sim
Beto Mansur  PP     Sim
Carlos Sampaio  PSDB     Sim
Carlos Zarattini  PT     Sim
Celso Russomanno  PP     Sim
Devanir Ribeiro  PT     Sim
Dr. Nechar  PP     Sim
Dr. Talmir  PV     Não
Dr. Ubiali  PSB   Sim
Edson Aparecido  PSDB     Sim
Emanuel Fernan  PSDB     Não
Fernando Chiarelli  PDT     Não

Francisco Rossi  PMDB   Sim
Guilherme Campos  DEM     Sim
Ivan Valente  PSOL     Não
Jilmar Tatto  PT     Sim
João Dado  PDT     Sim
Jorginho Maluly  DEM     Sim
José  Stangarlini  PSDB     Não
José Genoíno  PT     Sim
Lobbe Neto  PSDB     Sim
Luiza Erundina  PSB   Não
Marcelo Ortiz  PV     Sim
Milton Monti  PR     Sim
Milton Vieira  DEM     Sim
Nelson Marquezelli  PTB     Sim
Paes de Lira  PTC  Não
Paulo P. da Silva  PDT     Sim
Paulo Teixeira  PT     Sim
Regis de Oliveira  PSC     Não
Renato Amary  PSDB     Sim
Ricardo Tripoli  PSDB     Sim
Roberto Alves  PTB     Sim
Roberto Santiago  PV     Sim
Vanderlei Macris  PSDB     Sim
Vicentinho  PT     Sim
Walter Ihoshi  DEM     Sim
William Woo  PPS     Sim
Total São Paulo: 42

Sergipe (SE)
Iran Barbosa  PT     Não
José C. Machado  DEM     Sim
Pedro Valadares  DEM     Sim
Valadares Filho  PSB  Sim 

Tocantins (TO)
Eduardo Gomes  PSDB     Sim
João Oliveira  DEM     Sim
Laurez Moreira  PSB  Sim
Lázaro Botelho  PP     Sim
Moises Avelino  PMDB  Sim
NIlmar Ruiz  PR     Sim
   

DE CASA NOVA?

Oi,

Gente, quem gosta de TV deve ter ficado de cabelo em pé essa semana, quando se noticiou, por todos os canais, a saída (do SBT) da eterna musa televisiva Hebe Camargo. Depois de vinte e tantos anos, a loiruda decidiu fechar a conta na emissora do homem do Baú. A dúvida agora é pra onde ela vai, se é que ela vai. Dizem alguns que a estrela estaria com o pé na Globo, eu acho essa ideia válida. Nada mais justo para a rainha da TV brasileira do que encerrar sua carreira na maior emissora do Brasil.
Pois é, enquanto a boataria corre solta, outros fofoqueiros de plantão garantem de pés juntos que Hebe estaria de mudança para a RedeTV!. Pra mim, essa é a hipótese mais viável e são vários os motivos pra isso. Vejamos: na RedeTV, Hebe teria o tratamento que merece – não ficaria sendo jogada de um horário para outro como no SBT; Hebe poderia fazer uma parceria com a emissora, visto que ela é uma ótima vendedora; Hebe é amiga pessoal de Amilcare (presidente da RedeTV) e da esposa do empresário – Daniela Albuquerque. Por esses e outros motivos, acredito que a ida de Hebe Camargo para a RedeTV é possível.
Para a emissora, a chegada de Hebe seria positiva? Com certeza, mesmo não batendo recordes de audiência, a loira tem credibilidade junto ao mercado publicitário e artístico. Hebe seria o pontapé necessário para atrair grandes estrelas para a RedeTV, por exemplo. E a emissora deixaria de lado a fama de canal de pseudo-celebridades.
É isso.
@aharomavelino

sábado, 11 de dezembro de 2010

BRISA - A FEIA

Olá,

I’m here. O ano está no finzinho, hora de pensarmos: o que fiz de bom? O que não consegui fazer? O que farei no próximo ano para que ele seja melhor do que esse? Bem, eu ainda não sei como será meu 2011, mas espero que seja o melhor possível. Há, para o ano novo, expectativas enormes em torno da minha vida profissional: acho que – finalmente – chegará às livrarias, sites, etc, o meu livro AMORES POSSÍVEIS, que narra a história de 4 adolescentes gays. Também quero reeditar o meu primeiro livro, VIVER NÃO É PRECISO, que faz uma viagem à infância da década de 80. E, para finalizar, estou escrevendo outra história sobre uma menina feia, trata-se de uma releitura do conto da Cinderela (ou do Patinho Feio) com bastante humor e ironia. Feito para adolescentes, e para não adolescentes também.
Então é isso. Segue abaixo, um trechinho, bem inho mesmo, do capítulo 01 desse novo livro (ainda sem nome).
Beijos do @aharomavelino


Brisa continuou ignorando sua condição de menina feia durante muito tempo. Somente na adolescência, em pleno pátio da escola, que uma colega de turma – diga-se uma loirinha linda de olhos azuis, que se vangloriava de ser modelo-manequim-atriz e futura cantora-apresentadora – fez nossa heroína cair na real.
Era uma segunda-feira, dia de agitação durante o intervalo, pois havia muita gente faminta na fila da lanchonete. E lá estava Brisa, parada esperando a fila andar. A garota estava ansiosa para devorar uma coxinha de galinha gordurosa com uma lata de refrigerante calórico, quando alguém gritou atrás dela.
- Sai da frente, baranga!
Ignorando que a baranga em questão era ela própria, Brisa olhou para um lado e para outro, procurou alguém que pudesse se encaixar no xingamento, mas não achou ninguém com um grau tão gritante de baranguice. Então, na inocência, continuou parada olhando para frente.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

FORA DO NINHO

Olá,

Eu sou um saudosista. Confesso! Adoro coisas que me lembrem os anos 80. Talvez por isso, eu tenha me empolgado com a estreia da novela Ti-Ti-Ti. A produção global tá indo muito bem, obrigado. É bonitinha, bem feita, bem escrita, bem dirigida (mesmo, às vezes, lembrando Caras e Bocas em algumas cenas).

Mas só puxei o assunto Ti-Ti-Ti para falar de uma atriz que amo: Malu Mader. Sempre achei Malu uma grande estrela da TV, mas não tenho achado bacana sua passagem pela novela das sete. A personagem dela (Suzana) é chata, cansativa e não tem vida própria. Sacanagem com essa moça que tem muito talento.

Também acho que Malu tem se repetido, desde Fera Radical (nossa, sou velho), tenho a sensação de que ela faz a mesma personagem. E mais, Malu não ousa, observem que o cabelo dela tem o mesmo estilo desde que Noé deu uma voltinha de arca.

Malu Mader é uma grande estrela, mas precisa tomar consciência disso. Enquanto ela teme pagar mico em cena, Cláudia Raia rouba a cena e faz de Ti-Ti-Ti uma novela sua.

@aharomavelino

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A DOR À FLOR DA PELE

Olá,

Hoje em dia, ouvimos o tempo todo (ou lemos) alguém falar sobre bullying, uma forma de intimidação física e/ou psicológica sofrida por pessoas diversas, em especial, por alunos nas escolas.

O termo é novo, a palavra é nova, mas o ato é antigo. Vou confessar aqui algo que aconteceu comigo (pensei muito antes de escrever esse post, mas vamos lá).

No começo da minha vida escolar, da primeira até a quarta série, eu era perseguido constantemente por alunos maiores, levava cascudos, empurrões, era xingado, diziam que iam me “esfolar na saída”; tudo isso por uma única razão: eu era meio delicado demais, digamos assim. Foram anos duros, difíceis. Os professores ignoravam o fato e, com o tempo, eu parei de reclamar. Foi aí que descobrir a biblioteca. Lá havia sempre um funcionário da escola, então, eu comecei a me esconder naquele recinto. O que era ruim virou algo positivo: sem querer, eu descobrir que ler era interessante. Talvez, ali tenha começado minha carreira (caótica e amadora) de escritor.

Na quinta série, as agressões físicas pararam. De repente, outra forma de agressividade (não sei qual era pior) apareceu na minha vida: eu fui isolado pela turma. Ninguém me queria nos seus grupos de trabalho. Quando havia seminários, eu sempre me apresentava sozinho e dizia aos professores que aquilo se dava por opção minha – claro. Outra vez, vejo o lado positivo de tudo: eu aprendi (na marra) a falar na frente de outras pessoas, aprendi a declamar poesia e descobri que podia interpretar. Começava ali minha carreira de ator.

Hoje, sou solidário às vítimas do bullying (no meu livro AMORES POSSÍVEIS, eu trato do tema, também), sei pelo que essas pessoas estão passando, conheço a dor que eles estão sentindo (e, acreditem, ela é grande) e torço para que todos achem a salvação: agredidos e agressores (eles são uns coitados também). Torço para que, assim como eu, as vítimas sobrevivam. As artes me salvaram – a literatura primeiro, e o teatro depois. Mas confesso: não foi fácil. Aliás, nunca é.

Abraços
@aharomavelino 

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

XENOFOBIA BRASILEIRA

Oi,

Faz muito tempo que não escrevo aqui, já estava sentindo falta. Então, vamos lá: no último domingo elegemos nosso novo presidente (no caso, nova) e isso seria motivo pra comemoração, afinal, não são todos os países que podem votar no seu representante maior.

Numa democracia, é assim que a coisa funciona: um candidato ganha, outro perde; e a vida continua. Mas, no domingo, o que vimos – via Twitter – foi uma onda xenofóbica. Eleitores do candidato derrotado (só pode ser) começaram a destilar sua fúria, sua ira, seu verdadeiro eu contra os nossos irmãos nordestinos, culpando-os pela eleição da candidata Dilma (como se as outras regiões do país não tivessem votado nela também).

É triste ver que em um país tão rico, tão lindo e tão democrático, ainda existam pessoas que não sabem perder. Nesse momento, não importa mais quem ganhou, mas como podemos ajudar essa pessoa a fazer do Brasil uma nação melhor para todos (para quem votou nela e para quem não votou também).

Fica aqui meu apoio (simples e humilde) ao povo do Nordeste. Tenho orgulho de ser brasileiro, porque o Brasil é um país lindo e rico. Um país com uma cultura ímpar e fascinante, e o Nordeste contribui ricamente na formação desse país maravilhoso. Viva o Nordeste, viva os nordestinos, viva o Brasil e viva os brasileiros de todas as regiões.

É isso
@aharomavelino

PS: Vejam algumas mensagens absurdas twittadas no domingo!









LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...