domingo, 13 de fevereiro de 2011

ME GUSTA EL CHAVO

E aí, povo

Gente, desde que eu era uma criança (sim, eu já fui), que o seriado CHAVES causa geral em terras brasólicas. Estou falando daquele Chaves da vila, mesmo, aquele que passa no SBT há pelo menos mil anos, sabe?! Produzido na época da chegada de Colombo em terras americanas, o programa mexicano continua conquistando fãs em todas a gerações. E levantando a audiência de um SBT combalido e agonizante.

Mas afinal, o que faz de Chaves um fenômeno que atravessa as gerações? Bem, não sou nenhum especialista no assunto, mas creio que o segredo, o pulo do gato, é a simplicidade do seriado. Chaves não tem a pretensão de ser didático - aliás, num tem coisa mais chata do que texto didático. A falta de compromisso com assuntos transcendentais, os personagens unilaterais, o texto previsível, tudo contribui para o sucesso do seriado. Chaves é popular, no melhor sentindo da palavra, e não tem vergonha disso, não se desculpa por sê-lo.

Enquanto os autores brasileiros se matam para escrever textos engraçados e tropeçam feio nessa missão (basta ver as besteiras que a Globo colocou no ar como especiais de final de ano), o menino do barril continua reinando e continuará por um longo tempo. Definitivamente, Chaves, Chiquinha e Quico (meu predileto) continuarão cults. FATO!

É isso!
@aharomavelino 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...