domingo, 26 de setembro de 2010

O AMOR ACONTECE



O primeiro encontro foi no elevador. O cheiro do perfume dele, seu olhar firme, o sorriso tímido, tudo era encantamento e charme. No entanto, não trocaram uma só palavra, naquele dia.
Vários encontros casuais aconteceram. Um dia no corredor da presidência, outro dia na xerox, ainda teve aquele embaraçoso esbarrão na salinha do café. Apenas um toque leve, rápido, fugaz; mas o suficiente para acender o pavio da paixão. Ou do tesão, vai saber...
Com o tempo, veio a urgência de se vê-lo. Tentava adivinhar onde ele estava, em qual departamento se encontrava, só para poder observá-lo.
Quando chegou para trabalhar, certa manhã, viu o papel na mesa. A caligrafia elegante, os traços bem delineados. No bilhete, estava o nome dele, o telefone e o endereço. Logo abaixo, a frase: "Vamos nos conhecer melhor? Te espero hoje no estacionamento." 
Naquele instante, teve a certeza de que havia alguma coisa real acontecendo. Não era fantasia sua. Aquela atração era verdadeira. Não estava imaginando coisas, ele havia percebido sua presença também.
O dia passou arrastado, olhava o relógio todo o tempo. Não via a hora de o expediente chegar ao fim. Ao chegar ao estacionamento, seu coração acelerou, os pelos do braço se eriçaram, um calafrio percorria seu corpo. Olhou para a direita e lá estava ele, parado encostado no carro com aquele sorriso tímido estampado no rosto. Ele era, realmente, o homem mais bonito do escritório. Nossa, é de verdade! Ele veio. Então, isso está mesmo acontecendo, comigo?
Ele saiu de onde estava e veio em sua direção:
- Oi.
- Oi.
- Meu nome é Renato, muito prazer!
- Eu sou o André. E o prazer é todo meu!
Eles sorriram e saíram juntos. Começava ali uma longa e colorida "amizade"!

2 comentários:

Raphael disse...

è um trenho do seu livro? Ficou show!!

Aharom disse...

Não, Raphael, esse é apenas uma crônica, mas o meu próximo livro (lançamento previsto para outubro) narra a história de 4 amigos adolescentes gays. O nome do livro é AMORES POSSÍVEIS, dou notícias dele depois.

Facebook