quarta-feira, 30 de junho de 2010

PASSIONE

                                           

Olá,

Passione (a novela do mestre Sílvio de Abreu) já está há mais de um mês no ar. Até agora, ela não disse a que veio no quesito Ibope. Eu, particularmente, gosto da trama; na verdade, sou um fã confesso de mister Abreu. Embora a novela esteja sofrendo um pouco da síndrome de Viver a Vida (trama parada, arrasta e coisa e tal), Passione tem potencial pra ir além.

Pelo que vi até agora na trama, vale destacar o belo trabalho de Mariana Ximenes e Gabriela Duarte, no caso da primeira, não é novidade porque todos sabemos quão boa é Mariana - e ela está ótima como vilã dissimulada, mesmo quando atua com o boneco de cera do Gianni. Agora, novidade mesmo é Gabriela, nunca achei a filha de Regina Duarte uma ótima atriz, ela sempre me passou a imagem de mimada, chatinha, repetindo os mesmos tipos em todas as tramas (ok, ela foi legalzinha em Chiquinha Gonzaga). Em Passione, Gabriela tem roubado a cena, sempre dando um show de bom humor, e com uma química impressionante com o Bruno Gagliasso

Das três atrizes jovens que brilham (ou deveriam brilhar) na trama, a pior é Carolina Dieckmann. Essa moça é outra que se repete a cada novela, a garota acha que pra interpretar precisa gritar (observem como ela berra em cena), uma lástima. Não é por nada que ela sempre tem seu papel de protagonista roubado (em Cobras e Lagartos, Thaís Araújo colocou a loira no chinelo), agora em Passione, ela tá tão apagadinha que a gente nem percebe que ela tá no elenco. 

É isso.
@aharomavelino

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...